s Associação Vida Nova
 

História e Trajetória

Em meados do ano de 1997, o Pároco, da Paróquia Nossa Aparecida, Pe. Carlos Naldi, preocupado com a situação caótica, explorativa e desumana das funerárias do município e adjacências, resolveu criar uma ASSOCIAÇÃO FUNERÁRIA, para atender principalmente, as famílias menos favorecidas. Já que em alguns casos relatados, e confirmados, tiveram famílias que venderam móveis e até imóveis para pagar as despesas fúnebres de entes queridos.

Em 1998, Pe. Carlos Naldi formou uma equipe com reuniões freqüentes, ideais e objetivos Homogêneos, criou - se a ASSOCIAÇÃO VIDA NOVA, com seu primeiro Estatuto Social e formou-se uma DIRETORIA Provisória composta com doze (12) membros para atuar durante seis meses; findo prazo, houve eleição com a participação dos associados que elegeram, não doze(12), mas quatorze(14) membros, pelo período de dois (2) anos,com o diferencial de na AVN como ficou conhecida, criou-se o cargo de (Coordenador e vice-coordenador), com a função de coordenar e administrar juntamente com tesoureiro e vice-tesoureiro é quem assina cheques ofícios, autorizações... com Secretario e Vice-Secretário para registrar as reuniões ordinárias, e os três(3) titulares Conselho fiscal, três (3) suplentes Conselho Fiscal para fiscalizar e orientar para um bom andamento da AVN.Com apoio da Paróquia elegeram um colaborador em cada comunidade e mais alguns voluntários de boa vontade para cadastrar as famílias.

Em 15 de Fevereiro de 1999 foi Inaugurada a ASSOCIAÇÂO VIDA NOVA com trezentas (300) famílias inscritas, dois (2) Funcionários: uma secretária e um agente funerário, um (1) carro caravan. O idealismo do Pe. Carlos, era tão estigmatizado que, mesmo enfrentando as inúmeras barreiras adversas em todos os sentidos, jamais desanimou. Abriu-se as portas para atender a todos com igualdades e dignidade, sendo já inaugurada dia 19/02/1999 com o primeiro serviço funerário, Houve dias, em que AVN, teve que resgatar corpo numa Toyota com carroceria de madeira adaptando na mesma uma capota de plástico para que o translado pudesse ser executado, pois a mesma só tinha um veículo caravan a álcool. As adesões continuaram, os falecidos aumentaram, então compraram mais dois (2) carros paratis, já foi vendida as paratis uma das paratis foi vendida para a Associação Renascer, Também comprou uma moto para fazer pequenos trabalhos de documentações, mas já foi vendida a moto. Como o caravan estava com problema, venderam e compraram um Santana quantun. A AVN continuou crescendo, também os problemas cresceram, já precisava comprar um carro alto para facilitar os trajetos nas linhas, principalmente em época de chuvas onde carros baixos não andam, comprou uma hilux facilitando os trajetos nas linhas e cidades, hoje a AVN tem três (3) hiluxs e dez (10) funcionários ׃ um (1) gerente; duas (2) secretárias; duas (2) zeladoras; uma das zeladoras está afastada por motivo de saúde e quatro (4) agentes funerário e um músico que está dando aula para crianças e adolescentes carentes. 11.679 famílias cadastradas e já atenderam 4.549 serviços funerários. Quem ainda não conhece, venha conhecer nossa maneira de trabalhar.

 

Screenshot
Screenshot
Screenshot